Junho 2019

Bolsa em junho – O que você precisa saber para investir

Maio foi um mês desafiador. Após o Ibovespa testar os menores níveis do ano, uma melhora no cenário doméstico nas últimas semanas do mês fez com que o índice tivesse um dos melhores desempenhos do ano entre emergentes. Apesar do cenário de curto prazo desafiador, ainda acreditamos que estamos no meio de uma transformação no Brasil, e vemos um claro caminho adiante para avanço do Ibovespa.

Todos os olhos estão voltados para a Reforma da Previdência, com o próximo passo sendo a apresentação do relatório final na Comissão Especial. Apesar desse marco poder trazer sustentação ao mercado, o subsequente processo de contagem dos votos para a votação no plenário da Câmara será desafiador, e esperamos volatilidade.

Com um cenário de estagnação econômica no começo de 2019 e postergação da retomada de atividade para 2020, revisamos nossas estimativas para as empresas da nossa cobertura, e agora projetamos o Ibovespa a 115 mil pontos no final do ano, 125 mil pontos no meio de 2020 e 140 mil pontos no final de 2020.

Para o mês de junho, incluímos dois nomes do setor elétrico, Energias do Brasil (no lugar de AES Tietê) e Copel. Os principais temas da nossa carteira Top 10 Ações XP para esse mês são:

  1. SELIC baixa por mais tempo do que está precificado (RENT, ENBR e CPLE) – vemos queda acentuada da curva de juros pós-reforma da previdência;
  2. Crescimento acelerando (BBDC, BBAS e GGBR) – embora seja mais uma história para 2020 do que para 2019, esperamos que ganhe tração ao longo dos próximos meses;
  3. Nomes de qualidade (LREN, RENT e AZUL) – que protegem a carteira no cenário de atividade econômica lenta no curto prazo;
  4. Cíclicos globais descontados (VALE e JBSS) – mas de forma seletiva, dadas incertezas globais mais altas.

 

Para mais detalhes do que você deve saber para investir na bolsa no próximo mês e da composição das nossas carteiras, por favor acesse o relatório completo no link.